Your browser does not support JavaScript!

Blog

Entenda o que é pisada supinada e previna possíveis lesões

Corredores que possuem o tipo de pisada supinada concentram a maior parte do apoio na borda externa do pé e podem ser reconhecidos pelas pernas arqueadas, estilo “cowboy”. Dependendo do nível de supinação, porém, esse desvio postural pode sobrecarregar as articulações dos pés, joelhos e quadril, causando lesões e prejudicando o desempenho do atleta.

Doutor em ortopedia pela Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Traumatologia Esportiva, Ricardo Cury explica que esse tipo de pisada força principalmente os tendões e ligamentos localizados na área do tornozelo, mas também é prejudicial para a região das pernas e quadril. “Essa sobrecarga gera má distribuição da força e pode ocasionar dores em decorrência de inflamações nos tendões e na musculatura”, afirma o ortopedista, ressaltando que, ao menor sinal de dor, o atleta deve procurar um especialista para fazer uma avaliação.

Dependendo do nível de supinação, pode haver sobrecarrega das articulações dos pés, joelhos e quadril, causando lesões e prejudicando o desempenho do atleta
Foto: Rafael Jorge / Cidade Nova Runners

Essa avaliação é feita por meio de um exame postural e da baropodometria – popularmente conhecida como teste da pisada, que não só identifica o tipo de pisada mas também o nível da supinação. Quando o nível é muito acentuado, o atleta pode vir a desenvolver uma série de lesões por conta da sobrecarga e do esforço repetitivo que a prática da corrida demanda. Dentre as mais comuns, estão inflamações no tendão fibular – situado na região lateral do pé, nos ligamentos do tornozelo, nos músculos das pernas e no trato iliotibial – região lateral da coxa, que segue da crista ilíaca (altura da cintura pélvica) até o joelho.

“Eventualmente também podem ocorrer dores na região interna do joelho por conta da compensação do desnível”, acrescenta Cury, dizendo que no caso do quadril, a lesão mais comum é a bursite trocantérica, inflamação que ocorre na bolsa localizada na região lateral, cuja finalidade é diminuir o atrito entre os tendões e os músculos.

Como prevenção, afirma o ortopedista, o corredor deve utilizar um calçado adequado para a prática, o que pode ser suficiente para evitar esses problemas, dependendo do nível de supinação. “Se o atleta se sente bem com um tênis neutro, não é preciso trocar só porque ele tem pisada supinada, a não ser que sinta dor”, observa Cury.

Também é importante realizar um trabalho fisioterápico para equilibrar a musculatura, envolvendo alongamento e fortalecimento dos músculos laterais, o que pode ser feito por meio de exercícios funcionais, de propriocepção ou reeducação postural, dentre tros, que devem ser prescritos e acompanhados por um profissional da área.

Roda Livre
Especial para o Terra

http://esportes.terra.com.br/atletismo/corrida-de-rua/noticias/0,,OI6470303-EI20480,00-Entenda+o+que+e+pisada+supinada+e+previna+possiveis+lesoes.html

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePin on PinterestShare on Reddit

Comente

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

Obrigatório